RECEITA

Não dá pra saber exatamente onde começa o fim e termina o meio. Com os sentidos aflorados, desligue o tempo. Coloque num liquidificador o seu caminho, o cotidiano, suas amarras, identidade e a engrenagem da sua vida. Acrescente a chave dos seus segredos e um cofre esvaziado de desejos. Por fim uma janela aberta com vista pra história. Bata por algumas décadas. Ligue novamente o tempo e deixe escorrer o futuro. Enquanto isso não acontece, procure pelas “Portas da Percepção”.